Esotérico
Gilberto Gil
   
   
   
  Não adianta nem me abandonar
Porque mistério sempre há de pintar por aí
Pessoas até muito mais vão lhe amar
Até muito mais difíceis que eu pra você
Que eu, que dois, que dez, que dez milhões
Todos iguais

Até que nem tanto esotérico assim
Se eu sou algo incompreensível
Meu Deus é mais
Mistério sempre há de pintar por aí

Não adianta nem me abandonar
Nem ficar tão apaixonada, que nada!
Que não sabe nadar
Que morre afogada por mim

© Gege Edições Musicais ltda (Brasil e América do Sul) / Preta Music (Resto do Mundo)
61373354



Ficha técnica da faixa
flauta: Tuzé de Abreu
bateria: Chico Azevedo
guitarra: Perinho Santana
sax e flauta: Mauro Senise
percussão: Djalma Correa
baixo: Arnaldo Brandão
piano: Tomás Improta
   
   
   
  [ fechar ]