Tarasca guidon
Waly Salomão
   
   
   
  Pira tudo quanto é pitu
Quando eu em Pituaçu pintar
Ô, diá, tu tá “dodia”?
Na hora do gongo
Nas águas do Gonguji se banhar
Ô, diá, tu tá “dodia”?
No Largo da Carioca
Na loca do Acari se entoca
Ô, diá, tu tá “dodia”?
Tu tá “dodia”?
Tu tá “dodia”?
Trabalho o ano inteiro
Eu trabalho o ano inteiro
Na estiva de São Paulo
Só pra passar fevereiro em Santo Amaro
Só pra passar fevereiro em Santo Amaro
Ô, diê, ô, dia
Ô, diê, ô, dia
Ô minha vaca Laranjinha
Seu bezerro quer mamar
Berrou, quer mamar
Berrou, quer mamar
Berrou, quer mamar
Berrou, quer mamar...
Quem entrou na roda foi uma boneca
Foi uma boneca, foi uma boneca
Quem entrou na roda foi uma boneca
Foi uma boneca, foi uma boneca
Ô, diá, tu tá “dodia”?
Tu tá “dodia”?
Na hora do gongo
Nas águas do Gonguji se banhar
Moinho da Bahia queimou
Queimou, deixa queimar
Moinho da Bahia queimou
Queimou, deixa queimar...
Ô, diá, tu tá “dodia”?
No Largo da Carioca
Na loca do Acari se entoca
Ô, diá, tu tá “dodia”?
Tu tá “dodia”?
Tu tá “dodia”?

© Editora Gapa
63615991



Ficha técnica da faixa
flauta: Tuzé de Abreu
bateria: Chico Azevedo
guitarra: Perinho Santana
sax e flauta: Mauro Senise
percussão: Djalma Correa
baixo: Arnaldo Brandão
piano: Tomás Improta
   
   
   
  [ fechar ]